Escola Paulista de Medicina
Programa de Pós-Graduação em Urologia

Áreas e Linhas de Pesquisa

Selecione a Área ou Linha de Pesquisa para descrição.

Área: Desenvolvimento morfo-funcional e biotecnológico uro-genital

Linha de Pesquisa: Bioinformática aplicada à Urologia.

O número crescente de dados biológicos na medicina tem estimulado abordagens multidisciplinares para o entendimento das doenças. Nesse sentido, o desenvolvimento da bioinformática, ciência que integra a computação com a biologia, permite a análise massiva de dados moleculares e clínicos com o objetivo de explorar novas hipóteses diagnósticas e de tratamento em áreas como a infertilidade masculina e o câncer de próstata. A presente linha de pesquisa vista desenvolver e aplicar ferramentas computacionais para o entendimento de dados moleculares e clínicos provenientes da área da Urologia. Pretende-se minerar e integrar dados clínicos, genômicos e proteômicos para a realização de análises de redes moleculares (co-expressão e interação proteína-proteína), modelagem molecular e de aprendizado de máquina. Espera-se que essas análises gerem novos insights sobre mecanismos moleculares das doenças e a identificação de alvos para estudos posteriores. Os egressos dessa linha de pesquisa apresentarão formação em métodos computacionais e estatísticos aplicados à Urologia, a qual poderá ser utilizada de maneira transversal em diferentes áreas do conhecimento.

Linha de Pesquisa: Disfunções miccionais - aspectos moleculares, celulares, funcionais e inovações terapêuticas.

As disfunções miccionais englobam uma variedade de situações onde o controle vesical, esfincteriano ou de ambos está comprometido, seja anatomica ou neurologicamente. Lesões ou doenças do sistema nervoso central (SNC), ou órgãos periféricos, podem levar a disfunções miccionais. As disfunções miccionais são amplamente estudadas no âmbito clínico e experimental, dada a sua alta prevalência e impacto na saúde e qualidade de vida. O maior entendimento de seus mecanismos fisiopatológicos é o caminho para a descoberta de novas terapias farmacológicas, cirúrgicas e de inovações terapêuticas. O objetivo desta linha de pesquisa é a avaliação de mecanismos fisiopatológicos, novas terapêuticas, como terapia celular, fármacos, terapias moduladoras e cirúrgias em modelos animais de disfunção miccional.

Linha de Pesquisa: Inovações tecnológicas e terapêuticas no estudo e tratamento dos distúrbios urológicos em crianças.

A reconstrução funcional do trato urinário em patologias congênitas, degenerativas, neurológicas e traumáticas pode exigir substituição ou reparação de órgãos envolvidos (bexiga, ureter, uretra e pênis). As alternativas de emprego de fontes de tecidos fora do trato urinário obtidos a partir de técnicas de enxertia, mobilização de retalhos, engenharia de tecidos constitui importante capítulo da urologia reconstrutiva, sendo já de uso corrente em muitas circunstâncias. Nesta linha de pesquisa, são estudados os processos de integração morfo-funcional e adaptação crônica dos tecidos, complicações tardias em modelos experimentais simulando condição clínica análoga em patologias vesicais (neobexigas intestinais e outras fontes), uretrais (hipospádias e lesões de uretra) e reconstrução peniana (afalia). Muitas das situações estudadas pelo grupo foram descritas originalmente e incorporadas ao arsenal de procedimentos cirúrgicos na especialidade.

Linha de Pesquisa: Inovações terapêuticas e tecnológicas no transplante renal.

A inserção desta linha de pesquisa tem por base fortalecer inovações tanto em termos de abordagens terapêuticas quanto no desenvolvimento de tecnologias que podem beneficiar a área de transplante renal, como engenharia de tecidos, células-tronco, dentre outros.

Linha de Pesquisa: Inovações técnicas e aspectos prognósticos em cirurgia urológica oncológica.

O desenvolvimento tanto de técnicas operatórias como de abordagens cirúrgicas tem trazido avanços importantes na Urologia, com exemplos em integração de pesquisa aplicada e básica, abordagens por via laparoscópica e robótica e avanços em cirurgia minimamente invasiva. Esta linha insere-se em aprimorar técnicas operatórias já em uso corrente, bem como avançar o desenvolvimento de marcadores para diagnóstico e prognóstico e, também, para uso como alvos terapêuticos em oncologia urológica.

Linha de Pesquisa: Preservação da fertilidade em pacientes com câncer.

Estudar métodos de preservação da fertilidade em pacientes com câncer para garantir o potencial fértil de homens e mulheres jovens acometidos por câncer e que serão submetidos a tratamentos com quimio e/ou radioterpia e//ou cirúrgicos com comprometimento da fetilidade futura.

Área: Reprodução Humana e Andrologia

Linha de PesquisaEstudo do desenvolvimento embrionário, de células-tronco embrionárias e mesenquimais e de células de pluripotência induzida.

O estudo e desenvolvimento de células-tronco em urologia representa uma linha de pesquisa matricial e de integração - existe em si como modelo para caracterizar e desenvolver células para diferenciação em diferentes linhagens de interesse para a Urologia, mas também tem o potencial de impactar positivamente o desenvolvimento de outras linhas do programa.

Linha de Pesquisa: Mecanismos celulares e moleculares da infertilidade masculina.

A infertilidade masculina participa em até 50% dos casos de infertilidade. Apesar de algumas doenças participarem na determinação de infertilidade no homem, os mecanismos subjacentes ainda são pouco compreendidos. Esta linha busca estudar os mecanismos celulares (estresse oxidativo, fragmentação de DNA, dentre outros) e moleculares (com especial ênfase em mecanismos pós-genômicos) responsáveis pela infertilidade masculina.

Linha de Pesquisa: Mecanismos celulares e moleculares da infertilidade feminina.

Entre 50 e 70% dos casais inférteis apresentam um fator feminino. Esta linha busca estudar os mecanismos celulares (estresse oxidativo, fragmentação de DNA, alteração de DNA mitocondrial) e moleculares (com especial ênfase em mecanismos pós-genômicos) responsáveis pela infertilidade feminina.

© 2013 - 2017 Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Rua Napoleão de Barros, 715, 2º andar - Vila Clementino São Paulo - SP • CEP 04024-002
+55 11 5576 4848 VoIP 4086  •   ppg.urologia@unifesp.br